Em Freixo de Espada à Cinta, em 1953 nasce Manuel Joaquim Caldeira. Filho de agricultores, dedicados à terra e ao cultivo. Um filho da terra que decidiu nunca deixar para trás Freixo de Espada à Cinta. Desde muito novo, iniciou a sua atividade no ramo empresarial, conseguindo assim com apenas 25 anos, comprar e plantar a sua primeira vinha. Um sonho de criança, que foi crescendo até aos dias de hoje. Atualmente é um dos maiores embaixadores da vila mais manuelina de Portugal, empregando diversas famílias nas suas empresas. Com a garra e humildade de criança, Manuel Caldeira, pai de 2 filhos, depois de vários anos ligado à maior cooperativa da Região, decidiu em 2015 construir a sua primeira adega. Nasceu assim o projeto Quinta dos Castelares!

Manuel Joaquim Caldeira

História

A Quinta

A Quinta dos Castelares está localizada em Freixo de Espada à Cinta, no Douro Superior, enquadrada pelo Parque Natural. Nos modos de produção procuramos preservar as técnicas de cultivo ancestrais combinadas com o mais recentes desenvolvimentos em matéria de viticultura, que conduzam a uma maior sustentabilidade ambiental e respeito pelo meio ambiente.

localizada em Freixo de Espada à Cinta, no Douro Superior, enquadrada pelo Parque Natural.

O baixo nível de mecanização – onde as uvas são colhidas à mão para pequenos palotes – e as baixas produções por hectare são disso o melhor exemplo. Nas várias vinhas que compõem a Quinta procuramos tirar partido das especificidades de cada localização.

Na Vinha do Almirante temos as vinhas velhas com mais de 40 anos, que haviam sido plantadas sob a orientação do Eng. Gastão Taborda, com as principais castas tintas do Douro, com especial relevo para a Touriga Nacional, que destaca a qualidade dos vinhos da Quinta. Pela sua idade e altitude conseguimos a grande elegância dos nossos vinhos.

Na vinha da Congida, à beira Douro, onde as uvas atingem maiores maturações, temos plantadas apenas castas tintas, dando corpo e estrutura. Em Castelares aproveitamos o maior diferencial de altitudes e exposições solares. Aqui temos castas brancas plantadas nas partes mais altas e frescas, com uma exposição Norte Nordeste.

Desta combinação resulta elegância e complexidade.

Área
120 hectares - Altitude 250-720 metros
Solo
Solo Xistoso - Elevada Pedregosidade

Quinta dos Castalares

Localização

Clima

O microclima quente e seco, de tipo mediterrânico, combina Invernos rigorosos com Verões muito quentes, com baixas precipitações.

Castas

Predominância nas tintas em Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz. Nas brancas, em Códega de Larinho, Rabigato e Gouveio.

Adega

Construída em 2015, a adega tem uma dimensão de 2.100m². Face ao crescimento contínuo e à forte afirmação em mercados internacionais, em 2019  foi construída uma nova área de armazém com a dimensão de 1800m².

The Winemaking Legacy

O Legado Vitícola

Ainda hoje, as nossas vinhas beneficiam da extraordinária obra de vida do Eng. Gastão Taborda, um “herói desconhecido” da viticultura Duriense, cuja investigação foi decisiva na construção do Douro contemporâneo.

Percursor do atual Centro de Estudos Vitivinícolas do Douro, foi em Freixo de Espada à Cinta (sua terra natal) que mais aplicou os seus conhecimentos, dedicando toda uma vida ao estudo do nosso “terroir”, em que pioneiro na descoberta e divulgação do grande potencial da Touriga Nacional, evitando a sua extinção no Douro.

Região Demarcada

Freixo de Espada À Cinta

Com o título d’«A Vila Manuelina de Portugal», Freixo de Espada à Cinta está situada junto à fronteira com Espanha, sobranceira ao Rio Douro.

Terra de mitos e lendas, a paisagem é dominada por vinhas e olivais, e todos os anos a natureza nos brinda com o espectáculo único que são as Amendoeiras em Flor.

Emoldurada pelo Rio Douro, está inserida no Parque Natural do Douro Internacional, onde espécies protegidas, como a Águia de Bonnelli ou o Abutre do Egipto, encontram o seu refúgio neste clima quente e seco de tipo mediterrânico continental.

A arquitetura Manuelina domina o centro histórico da Vila, quase sempre alusiva aos descobrimentos, pois apesar de estarmos no interior do país, aqui nasceram vários navegadores que ajudaram Portugal a dar novos mundos ao mundo.

Este legado da nossa história colectiva foi a inspiração para os nossos rótulos.

Região Demarcada

Douro

O Alto Douro Vinhateiro é a mais antiga região vitícola demarcada do mundo.

Foi estabelecida em 1756 para proteger a qualidade e certificar a origem, sendo precursora das Denominações de Origem que hoje conhecemos.

Em 2001 tornou-se na primeira região vitícola do mundo reconhecida como Patromónio da Humanidade pela UNESCO.

O microclima quente e seco, de tipo mediterrânico, combina Invernos rigorosos com Verões muito quentes, com baixas precipitações. Neste aspecto, o Douro Superior é uma das zonas mais secas de Portugal. Os solos são maioritariamente xistosos, e no caso das nossas vinhas, de elevada pedregosidade.